Um diário de bordo das estrelas

Uma abordagem inusitada cativa o enredo de Por que a lua brilha.

A noveleta com vocação fantástica do professor Eduardo A. A. Almeida, lançada em edição artesanal, de baixa tiragem, coloca as estrelas como um tipo de componente orgânico imprescindível para a evolução do mundo, tal qual o petróleo.

De acordo com o mito perpetuado (que lembra o mito de Hefesto em seu caráter seminal), a primeira estrela caiu do céu na era pré-histórica, abrindo uma imensa cratera onde homens primitivos se depararam com uma menina feita de luz, chorando lágrimas de cristal. Embora agisse de maneira amistosa, a criatura foi imediatamente capturada, replicando o mesmo tratamento carcerário para todas as outras que despencaram na Terra.

Ao longo dos séculos, a humanidade se valeu das estrelas para nortear seus avanços, em compensação tratando-as de maneira descartável. A parte da lua, de onde vieram, foi saqueada, e as criaturas transformadas em cobaias para experimentos e modificações genéticas.

A consequência foi a produção sintética das estrelas em escala industrial. Viraram moedas, riquezas e, naturalmente, motivo de conflitos globais, de guerras, de catástrofes de ordem econômica e ambiental. Sempre condenado ao uso degradante, o puro ser do espaço vai de biocombustível a lixo tóxico.

Almeida constrói uma perspicaz alegoria sobre a virulência do comportamento humano, usando do insólito operado pelo mecanismo ficcional para tratar de temas como a colonização, a exploração da natureza, a escravidão e a tirania.

Nesse mundo paralelo ao nosso, fatos e eventos marcantes, a exemplo da crise de 1929 e do mais recente Tratado de Kyoto, são reelaborados com motivações que partem da influência das estrelas na feitura da História do homem.

Um texto criativo, estruturado no formato de diário de bordo, que peca justamente por sua curta extensão. Trabalhado com uma ambiciosa composição de mundo e, sobretudo, de personagens, seria um romance interessantíssimo. Desse modo, fica parecendo uma preparação para algo que o leitor não teve acesso.

 

 

***

 

 

Livro: Por que a lua brilha

Editora: Cultura e Barbárie Editora

Avaliação: Regular

Um comentário sobre “Um diário de bordo das estrelas

  1. Oi, Sérgio, tudo bom? Estive ausente alguns dias, só hoje vi a postagem sobre meu livro. Muito obrigado pela leitura e pelos comentários. Até fevereiro de 2018 terei outro livro publicado, uma coletânea de contos, para quem sabe saciar a fome por mais história, rs. Um abraço e parabéns pelo blog. Boas festas para você.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s