Flores de plástico não morrem

A literatura de gênero no Brasil ganha força com a adesão de autores renomados. Luiz Bras, pseudônimo do multipremiado escritor Nelson de Oliveira, acaba de lançar a novela Anacrônicos, cuja matéria de construção é a ficção científica canônica.

Num futuro não muito distante, em que a tecnologia se integrou indivisivelmente ao ambiente social, um grupo de jovens tem de lidar com um fenômeno fantástico: uma onda geracional de retorno dos mortos. Porém não o ser reanimado em carne pútrida, e sim uma representação sintética, “um tipo de borracha industrial”, incapaz de externar emoções fieis e presa a uma ação retroativa, a exemplo de assar o mesmo bolo. São chamados de anacrônicos.

A princípio, o mundo estarrecido tenta confrontar o inexplicável com a razão das pesquisas, então a euforia coletiva prevalece quando ícones da humanidade começam a voltar. Elvis, Fidel, Hitler, Lennon, Clarice. O caso é que o mundo se mantém sustentável por conta de um ciclo compensatório de nascimentos e mortes. O que acontecerá se bilhões de anacrônicos começarem a disputar espaço com a gente?, aventa um dos personagens.

Luiz Bras bebe da literatura de papas da ficção científica, tais quais Asimov e Bradbury, para compor uma alegoria que trata da superpopulação, da relação entre fé e ciência e da perecibilidade das conexões interpessoais. Embora o texto seja conduzido por um narrador onisciente, com o relato em segunda pessoa, o autor consegue imprimir uma escala global para suas implicações filosóficas, discutindo o quanto da memória afetiva se preserva se a finitude deixa de ser uma condição inevitável.

Anacrônicos prova que o gênero passa a ser somente um rótulo, quando o escritor consegue superar as particularidades de um argumento de nicho, com criatividade e domínio técnico. A edição bilíngue tem tradução do escritor e cineasta argentino Alejandro Mansilla.

 

 

***

 

 

Livro: Anacrônicos

Editora: @link Editora

Avaliação: Muito Bom

Um comentário sobre “Flores de plástico não morrem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s