Um olhar delicado sobre os dias

Uma boa ideia do que motiva Toda prosa, antologia de crônicas de Adriana Sydor, está na postura de um casal, no alto de um prédio, que a autora espia com constância e admiração.

Acomodados na sacada, eles testemunham as transições do dia, entabulando uma conversa que se dá pelo silêncio. “não há tristeza no que vejo, só uma placidez contemplativa e bonita de quem sabe sentar e olhar para o tempo”.

Pois é também assim, olhando o tempo com serenidade, que a historiadora curitibana encontra matéria para seus textos: na leveza das ocorrências diárias, dos pequenos acontecimentos, do que repercute à beira de si.

Selecionadas do blog Mil Compassos, as narrativas se abastecem dos mais variados temas, cujas origens estão no plano movediço dos sentimentos e na vontade de materializar a experiência do olhar. Adriana excursiona, com liberdade, pelo real, pelo fictício e por uma realidade que se decanta da imaginação.

Desse modo, infância, maternidade e casamento se intercalam à impressões sobre costumes, influências literárias, preferências musicais e a incômoda insônia. A coletânea ainda contém em si um tipo de poesia incidental que traz à lembrança os sonetos de García Lorca.

Como escreveu o moçambicano Mia Couto, “nenhuma palavra alcança o mundo. Ainda assim escrevo”.

Escrever também parece bastar, para Adriana Sydor; decifrar a vida por meio de uma soma de trivialidades que, não necessariamente, precisa explicar o mundo.

***

Livro: Toda prosa

Editora: Travessa dos Editores

Avaliação: Bom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s