Reflexões sobre o íntimo e o mundano

Confesso estar vivendo, do escritor e professor Leo Barbosa, reúne artigos publicados originalmente no Correio da Paraíba.

Soma-se ao material revisitado, textos inéditos que abarcam três temáticas frequentes: a prosa poética, a opinião livre e o encontro entre literatura e educação.

As últimas páginas cedem espaço a uma série de poemas de caráter intimista, mobilizada pela representação do corpo em estados concreto e abstrato.

Poeta de formação, Barbosa escreve, com sensibilidade, sobre os dilemas pessoais, recorrendo à significações filosóficas, analogias e texturizações afetivas.

O resultado é um composto de teor lírico, no qual o autor reflete sobre o extraordinário da vida, norteado pelas lembranças, pelos autoquestionamentos e pela imprecisão da escrita como refúgio das próprias angústias.

“Preciso me ouvir, então escrevo. Só não quero que, na ânsia de percorrer distâncias, eu me distancie de mim”, pondera, no artigo que dá nome ao livro.

No avançar das páginas, questões como a dependência da tecnologia e a mecanização do homem são abordadas, ainda que os medos modernos e a inquietação diante da finitude continuem a ter prevalência.

Os textos finais, cujos cernes são os livros e a língua portuguesa, revelam um autor apaixonado e um acadêmico preocupado com descaso dado à literatura. “A vida não é nada sem paixão. Até para atravessar a rua devemos tê-la”, conclui.

***

Livro: Confesso estar vivendo

Editora: Ideia

Avaliação: Bom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s